Talvez você nunca tenha ouvido falar sobre um site responsivo, mas com certeza já teve a desagradável experiência de navegar por um site não responsivo através do seu smartphone ou tablet, por exemplo.

Sabe aquele site que, ao tentar acessar desses dispositivos, não carrega, as imagens ficam distorcidas e você é incapaz de ler os seus conteúdos? Bom, esse é um exemplo bem prático do que não é um site responsivo.

E nem é preciso dizer o quanto essa experiência ruim pode ser desastrosa para o seu negócio, não é mesmo? Se você não quer passar essa imagem negativa para os seus clientes ou deseja entender mais sobre o que é e como funciona um site responsivo, continue a leitura!

O que é um site responsivo?

Basicamente podemos dizer que um site responsivo é aquele compatível com todos os tamanhos de tela utilizados, podendo ser acessado com uma resolução perfeita por qualquer dispositivo: desde um computador de mesa até um smartphone.

O site responsivo utiliza uma tecnologia capaz de adequá-lo a qualquer tamanho de tela e mantê-lo apenas com uma rolagem vertical, reposicionando a barra lateral com chamadas, login e outros itens (caso ela esteja presente no seu site padrão).

Site responsivo e mobile friendly: o que é isso?

Além dos sites responsivos, muito tem se falado sobre as opções mobile friendly. Há um tempo, quando o uso de internet via 3G começou a se popularizar, muitas empresas lançaram sites mobiles, com layouts mais enxutos e redução de imagens, buscando diminuir o tempo de carregamento e atingir um número maior de usuários.

Hoje, com a evolução do 3G, a maioria dos sites responsivos também é mobile friendly. Embora não necessitem de um layout tão reduzido (já que a tecnologia da internet móvel está cada vez melhor), esses sites apresentam imagens mais leves, tornando o carregamento mais rápido para os usuários.

O que um site responsivo pode fazer pelo meu negócio?

Ainda não está convencido da importância de investir em um site responsivo? Veja algumas vantagens que ele oferece:

Possibilidade de atingir um público maior

O acesso à internet pelos smartphones é uma realidade inegável. Em 2015, de acordo com os dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (PNAD) feita pelo IBGE, o acesso à internet por dispositivos móveis representava 69,8% do total, sendo que 26,6% dessas pessoas apenas acessavam a internet por essas plataformas.

Ou seja, se a sua empresa pretende estar nos mesmos ambientes que seu público-alvo, ter um site responsivo é extremamente importante, aumentando as chances de você fechar mais negócios e fazer mais vendas.

Melhora a imagem do seu negócio

Lembra-se da cena que citamos no início desse texto? Quem já passou pela desagradável experiência de tentar acessar um site não responsivo usando um celular, sabe o quanto a imagem da empresa dona do domínio pode ficar comprometida.

Afinal, ela está passando a ideia de que não se preocupa com seus visitantes e possíveis clientes e nem se importa com a experiência que essas pessoas podem ter ao visitar o seu site.

E é lógico que isso interfere negativamente na imagem da empresa em questão, fazendo com que ela perca vendas e possíveis clientes. Para reverter esse quadro, é simples, basta investir em um site responsivo, de carregamento rápido, que seja fácil e intuitivo de usar e que ofereça todas as informações de que seu usuário possa necessitar.

Melhora o ranqueamento no Google

Há algum tempo, o Google modificou algumas das suas políticas de ranqueamento e passou a dar preferência para sites responsivos e mobile-friendly, inclusive indicando para o usuário se o carregamento da página será rápido ou lento.

Isso tudo, claro, visando à melhora da experiência dos usuários com internet móvel. Então, se você quer estar nas primeiras páginas do Google, é indispensável contar com um site responsivo e de carregamento rápido.

Ainda não estou convencido de que preciso de um site responsivo

Se, mesmo depois de analisar todas essas vantagens, você ainda acredita que um site responsivo não é uma necessidade na sua empresa, veja esses números:

  • o Brasil possui mais de 270 milhões de acessos via mobile;
  • o número de brasileiros que acessam a internet pelo smartphone ultrapassou a marca de 72 milhões em 2015, o que representou um aumento de 23,5%;
  • no final de 2014, o Brasil já era o 6º mercado mundial de smartphones, sendo superado apenas pela China, EUA, Índia, Japão e Rússia;
  • 7 em cada 10 usuários que acessam um site via celular esperam por, no máximo, 5 segundos para o carregamento da página antes de abandoná-la;
  • a cada 10 usuários que apresentaram dificuldades para acessar um site mobile, 4 relataram que não pretendem voltar a acessá-lo;
  • mais de 15% das compras feitas no Mercado Livre da América Latina são feitas via mobile;
  • o valor médio das compras via smartphone é 13% superior ao das compras feitas usando um computador de mesa;
  • quase 73% dos brasileiros que possuem um smartphone não saem de casa sem ele e, para os mais jovens, o celular é o item mais indispensável para se levar a um evento (sendo considerado mais fundamental do que dinheiro e documentos);
  • no ano de 2014 as compras feitas via smartphone foram de R$15,1 bilhões, o que representou um pouco mais de 1/6 do e-commerce brasileiro. Em 2015, essa marca subiu para quase 20%, indicando que praticamente 1/5 das compras já eram realizadas via smartphone;
  • a expectativa é que, até 2018, o Brasil conte com 236 milhões de aparelhos smartphones em uso (um crescimento de quase 40%).

Ou seja, ter um site responsivo já não é mais visto como algo diferenciado que as empresas oferecem, mas sim como uma obrigação para que seus clientes consigam ter uma boa experiência de uso e de acesso, e sejam capazes de interagirem com a sua marca.

Depois de todos esses dados, que tal transformar o site da sua empresa ou a sua loja e-commerce em um site responsivo? Se você achou esse conteúdo interessante, assine a nossa newsletter e não perca mais nenhuma novidade!